Vinhos brasileiros são premiados no mundo O Estado de Goiás começa a se destacar no cenário brasileiro de vinho de qualidade

0

Texto de Sérgio Resende

O mercado dos vinhos brasileiros está em franca ascensão e isso pode ser sentido de diversas formas. Primeiramente, os espumantes brasileiros conquistaram e mostraram sua qualidade em todo o mundo. Agora é a vez dos vinhos tintos, rosés e brancos do Brasil. Os vinhos nacionais estão eliminando barreiras e quebrando preconceitos em países tradicionalmente produtores de vinho de qualidade e conquistando premiações em concursos e degustações na França, Itália, Espanha, Portugal entre outros países.

Terroir Girassol

Podemos dizer que no Brasil eles também estão em alta, devido a melhoria nos processos de produção, manejo dos vinhedos e expansão para novas regiões. O país tem hoje muita tecnologia embarcada e equipamentos de ponta em vinícolas, sem dever nada a nenhum país do mundo. Outro aspecto importante é o surgimento de uma nova categoria de vinhos nacionais, que vieram os agregar muito ao cenário: os vinhos de colheita de inverno.

Novas localidades no Brasil, como São Paulo, Minas gerais e Goiás tem mostrado que vieram para fazer a diferença e já são uma realidade incontestável no mercado. Condições climáticas muito favoráveis para a produção de grandes vinhos é o que podemos observar e novos vinhedos e vinícolas surgem com força e a todo momento e são apresentados novos vinhos.

A partir de 2008, houve a entrada no mercado de uma série de vinhos destes estados e assim os vinhos de colheita de inverno estão obtendo medalhas mundo afora. Desde 2005 iniciou-se o plantio de vários vinhedos de uvas europeias, que agregaram muita qualidade e um cenário totalmente novo e cheio de perspectivas. Já se bebe vinhos de alta qualidade e alguns já despontaram em concursos nacionais, feiras e até mesmo no exterior. Gostaria de comentar agora sobre um destes estados.

Goiás, com mais de 20 vinhedos com capacidade de produzir uvas para grandes exemplares. Em Goiás, três destes vinhedos produziram vinhos. Pirineus vinhos e vinhedos foi pioneira em Goiás e produz os vinhos Intrépido Syrah e o Bandeiras da casta Barbera. O Vinhedo Girassol também em Cocalzinho de Goiás combo Terroir Girassol Syrah, recém lançado no mercado e a Vinícola Cálice de Pedra, em Paraúna que faz o Vinho Muralha Syrah/Touriga Nacional e o Muralha Premium, um Blend.

Novos vinhos de Goiás entrarão no mercado nos próximos dois anos e poderão comprovar o que os produtores, enólogos, críticos de vinhos, sommeliers e amantes do vinho já sabem: Que os vinhos de Goiás chegaram para agregar muita qualidade e mudar definitivamente o padrão dos vinhos do Brasil, juntamente com os vinhos de colheita de inverno de Minas Gerais e São Paulo. Saudações aos novos Vinhos & vinhedos!

 

 

 

 

Sérgio Resende  é Administrador de empresas e empresário do ramo de Turismo, imobiliário e negócios. investidor em Criptomoedas, pois não se pode perder o bonde em pleno 2020. Sommelier formado pela ABS Brasília, foi proprietário de uma loja de vinhos por 12 anos em Brasília participando intensamente em degustações, palestras e do mercado de vinhos em sua diversidade. Foi sócio proprietário do Gate’s Pub por 21 anos, casa que marcou época no cenário brasiliense. Atualmente é diretor comercial e de enologia do Vinhedo Girassol, que além de vinhedo, já produz o vinho Terroir Girassol Syrah, o primeiro de uma série de vinhos do cerrado.

Comentários