Twitter suspende mais de 70 mil contas ligadas a QAnon

0

O Twitter suspendeu mais de 70 mil contas ligadas à teoria da conspiração QAnon. O anuncio foi feito nesta segunda-feira (11).

Segundo a rede social a suspensão aconteceu por causa da organização em sua plataforma, do ataque ao Capitólio dos Estados Unidos por partidários do presidente Donald Trump.

“Devido aos eventos violentos em Washington D.C. e ao aumento do risco de danos, começamos a suspender permanentemente milhares de contas que eram principalmente dedicadas ao compartilhamento de conteúdo QAnon”, disse o Twitter em um blog.

“As contas estavam envolvidas no compartilhamento em grande escala de conteúdo prejudicial associado à QAnon e eram principalmente dedicadas à propagação dessa teoria da conspiração por toda a plataforma.”

A teoria da conspiração de extrema direita QAnon afirma que Trump está travando uma guerra secreta contra um culto liberal global de pedófilos adoradores de Satanás.

A maioria das principais plataformas de mídia social tomou medidas sem precedentes desde que os apoiadores de Trump invadiram o Capitólio na última quarta-feira para impedir o Congresso de certificar a vitória presidencial de Joe Biden, chocando os Estados Unidos e manchando sua imagem internacional.

O Twitter já havia suspendido indefinidamente a contas de Trump, que se recusou a aceitar o resultado da eleição de 3 de novembro e espalhou teorias infundadas de que a votação foi fraudada. Já o Facebook e o Instagram suspenderam as contas do presidente americano até a posse de Biden, marcada para o dia 20 de janeiro.

Ambas as plataformas referiam-se ao risco de violência futura, especialmente antes da posse de Biden em 20 de janeiro.

O Twitter disse que também levou em consideração que os planos para mais protestos violentos têm proliferado dentro e fora da plataforma, incluindo um segundo ataque proposto ao Capitólio e aos edifícios do governo em 17 de janeiro.

Comentários