TSE libera partidos corruptos de extinção Por unanimidade ministros negaram extinção do PT, PP, MDB e

0

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral negaram por unanimidade, cancelar o registro do PT, MDB, PP, PROS, PRB, PC do B, PDT, PR e PSD por corrupção e não apresentaram nenhuma alternativa de punição aos dirigentes partidários que promoveram o maior roubo aos cofres públicos já desvendado.

A ação havia sido apresentada pelo desembargador Laercio Laurelli e pelos advogados Modesto Carvalhosa e Luis Carlos Crema, com base nas investigações da operação Lava Jato.

Os partidos receberam por caixa dois, ilegalmente dinheiro que foi mandado para lavanderias no exterior depois roubado de estatais brasileiras. O dinheiro foi usado para abastecer campanhas eleitorais e enriquecimento de seus integrantes e até mesmo para comprar votos no Congresso. As investigações levaram para a prisão criminosos como o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha e centenas de outros políticos.

O relator, mimistro Og Fernandes disse que “Eventuais desvios de conduta de dirigentes partidários na elaboração de esquemas criminosos direcionados à captação de recursos para as campanhas eleitorais não podem ‘ipso facto’ serem atribuídos aos partidos políticos por ele representados para justificar severa sanção de cancelamento de registro das agremiações.”

Depois do relator, todos os ministros concordaram sem acrescentar nada mais.

Comentários