Toffoli tenta escapar de impeachment devolvendo sigilos ilegais Presidente do STF pode ser afastado

0

O o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli desistiu de acessar os dados sigilosos que conseguiu ilegalmente do Coaf.

Dias Toffoli abriu mão dos dados bancários de mais de 600 mil pessoas físicas e jurídicas, em nova decisão, depois que diversos atores da sociedade e entidades jurídicas pediram o impedimento dele.

Na sexta (15), o procurador-geral da República, Augusto Aras pediu a devolução das senhas, mas Toffoli negou a solicitação e pediu novos dados ao Coaf.

Sentindo a pressão e diante de diversos pedidos de impeachment se alastrando, Toffoli recuou para tentar não ser afastado do STF.
Em seu novo despacho disse:

“Diante das informações satisfatoriamente prestadas pela UIF, em atendimento ao pedido dessa corte, em 15/11/19, torno sem efeito a decisão na parte em que foram solicitadas, em 25/10/19, cópia dos Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs), expedidos nos últimos três anos”.

Toffoli alega que não chegou a abrir os dados:
“Ressalto que esta corte não realizou o cadastro necessário e jamais acessou os dados”

Juristas porém, acreditam que o malfeito está feito e as consequências do ato inconstitucional não vão cessar até que Toffoli seja afastado do STF.

Comentários