Toffoli desebedece PGR e amplia pedido de informações sigilosas Presidente do STF intimou o Coaf a fornecer mais informações até segunda-feira

0

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, negou nesta sexta-feira (15) o pedido da Procuradoria Geral da República para devolver o acesso aos dados sigilosos de 600 mil pessoas que conseguiu ilegalmente.

Toffolid desafia o Ministério Público Federal e determina, já que é o presidente da Suprema Côrte, que a PGR informe à ele, quais procuradores estão cadastrados no sistema do antigo Coaf para ter acesso a esses relatórios financeiros nos últimos três anos.

Além de manter sua determinação estapafúrdia anterior, o presidente do Supremo ainda intimou  Coaf, agora UIF (Unidade de Inteligência Financeira), a fornecer mais informações até a próxima segunda-feira (18).

É a barbárie do STF contra os direitos dos contribuintes brasileiros e utilizando a força dos deuses do supremo.

 

Comentários