Supremo manda Piciani para casa e permite Demóstenes Torres candidato Em dois gols consecutivos STF dá uma surra no brasileiro que queria ver justiça e assistia o jogo do Brasil.

0

Não bastasse o arquivamento dos crimes de Romero Jucá e Gerdau denunciados na operação Zelotes, no dia em que o Brasil assistia ao jogo da nossa seleção contra a Alemanha, o STF concedeu habeas corpus ao deputado Jorge Picciani, e converteu a   prisão preventiva do ex-presidente da Assembleia legislativa do Rio de Janeiro em prisão domiciliar.

A enxurrada de decisões estapafúrdias em dia de jogo do Brasil parecem provocação que remetem a torcida brasileira aos 7 X 1 sofridos da Alemanha na Copa de 2014.

No segundo golaço em favor de criminosos e suas organizações, empresários e ladrões de dinheiro público, O STF também permitiu ao ex-senador Demóstenes Torres, que foi cassado em 2012, e estava inelegível até 2027, a permissão para concorrer nessas eleições. Isso mesmo. Demóstenes poderá ser candidato. 

Parece que o STF não tem juiz neste jogo de decisões arbitrárias contra o povo e pode tudo. Ninguém, que se faça ouvir, gritou até agora, JUIZ LADRÃO!

Cassado em 2012, ex-senador estava inelegível por ter recebido do bicheiro Carlinhos Cachoeira R$ 1 milhão para favorecer os negócios de Cachoeira como senador. o ilustre ministro do Supremo, Toffolli gentilmente atendeu o pedido feito, baseado na decisão da segunda Turma do STF, que anulou escutas e provas elencadas no processo que envolvia o senador e o bicheiro. Vai Brasil!

Comentários