Suiça quer enviar movimentação de R$ 10,8 milhões por Tucanos STF havia declarado extinta a punibilidade dos políticos do PSDB

0

A Justiça da Suíça autorizou o envio de informações sobre movimentações bancárias naquele paraíso fiscal de bandidos e corruptos parta o Brasil. Agora, o país que mamou dinheiro sujo de toda parte do mundo quer ajudar nas investigações que apuram repasses milionários para campanhas do PSDB e José Serra por meio de instituições financeiras corrompidas naquele país alpino.

A decisão foi tomada mesmo depois de uma ação tentava impedir que dados bancários anteriores a 2010 fossem enviados ao Brasil. Para os juízes suíços, a decisão de 2018 do STF, de declarar como extinta a punibilidade dos supostos crimes atribuídos ao senador não impede que haja uma investigação sobre o dinheiro roubado que circulou na terra do chocolate.

Segundo o Ministério Público da Suíça, Em 2017, os procuradores de lá, receberam um pedido de cooperação do Brasil para investigar o caso por lavagem de dinheiro e corrupção.

A movimentação financeira ligada ao PSDB e José Serra foi descoberta nos dados dos servidores de internet usados pela empresa corruptora brasileira, Odebrecht que movimentou  em depósitos R$ 10,8 milhões entre  2006 e 2009.

Comentários