Streaming da Apple chega ao Brasil por R$ 9,90 e oferece apenas conteúdo original

0

Apple TV+, streaming de séries e filmes da Apple, acaba de ser lançado. A empresa disponibiliza sete dias de teste e, para continuar vendo os conteúdos disponíveis, é necessário pagar a mensalidade de R$ 9,90. O serviço possui um grande diferencial: oferece apenas suas produções originais.

A empresa produziu mais de oito séries, já disponíveis na data de lançamento. A expectativa é que o catálogo seja atualizado semanalmente. No entanto, a plataforma exibe outros produtos que não são seus originais e que não podem ser vistos no streaming.

Filmes podem aparecer no catálogo, mas quando o usuário clica para assistir, é convidado a comprar ou alugar os títulos – geralmente por valores superiores à assinatura mensal do serviço.

É possível assistir os conteúdos originais em um site, pelo desktop, ou no aplicativo Apple TV+. No entanto, apenas quem possui dispositivos da Apple (como iPhone, iPod ou Macbook) poderá fazer o download das séries e filmes.

Quem comprar um dispositivo eletrônico da empresa terá direito a um ano de Apple TV+ gratuito – a iniciativa é válida desde o dia 10 de setembro. Até seis pessoas da mesma família podem usar a mesma assinatura e assistir simultaneamente.

O fato de a mensalidade só incluir o catálogo original da Apple – que ainda é pequeno em comparação ao dos concorrentes – é decisivo para a assinatura (ou não) do serviço. A empresa está investindo nessa vertical (especificamente US$ 6 bilhões) tendo escalado estrelas de Hollywood como Jennifer Anniston, Reese Witherspoon e Jason Momoa para as produções. Enquanto isso, os concorrentes — como Netflix, Amazon Prime Video, Globoplay, etc — apostam em um misto de conteúdo próprio e licenciados de outros produtores e plataformas.

Agora, com mais um novo integrante no setor de streamings, a questão que permanece é: quantos serviços desse tipo nós precisamos?

A Netflix continuará dominando a maior parte do mercado ou os novos concorrentes (o streaming da Disney também está chegando em breve!) irão afetar de maneira significativa sua relevância?

Ela já começou a se posicionar, a exemplo do lançamento de uma assinatura mais barata exclusiva para dispositivos móveis no Brasil.

Comentários