STF é uma vergonha: Tofolli pede que PGR investigue Soltar criminosos e prender críticos é agora a meta da justiça

0
621

O STF é realmente de dar vergonha. O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli pediu nesta quarta-feira 5, para a PGR  e para o ministério da Segurança Pública providência contra o advogado Cristiano Caiado de Acioli, que disse ao ministro Ricardo Lewandowsk que sente vergonha do STF, em um voo de São Paulo para Brasília, ontem, dia 4.

O ofício de Toffoli é dirigido à procuradora-geral Raquel Dodge e ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Ontem no voo, Lewandowski mandou prender o advogado que passou boa parte do dia detido na sede da Polícia Federal sob a acusação de ter dito para Lewandowski que sentia vergonha da Suprema Corte.

Na ditadura militar jornalistas que não agradavam os militares também eram detidos, no caso de Lewandowski, que concedeu a Lula direito de dar entrevista criticando o judiciário, as críticas contra a justiça não podem acontecer sob pena de prisão.

Tofolli e Lewandowski são dois dos que mais envergonham os brasileiros. Eles votam estapafúrdiamente, ao arrepio da Constituição para beneficiar criminosos milionarios, os de sempre, conhecidos ladrões de dinheiro público e não se envergonham, ao contrário, pedem punição para quem os crítica por seus desmandos.

O STF tem de ser reinventado e a forma com que estes senhores chegam no topo do judiciário tem de ser revista imediatamente ou quem sabe, na próxima legislatura. Eles não são os donos da verdade nem possuem poderes ilimitados. Se tivemos um senado que também não nos gerasse repugnância e vergonha, os empossados ministros do STF saberiam seus deveres, que nanos cumprem, e saberiam respeitar a Constituição Federal, que ignoram, pois nela está garantido o livre direito ao pensamento e manifestação de nossas opiniões.

Comentários