Senador presidiário vai ter que se apresentar ao Supremo todo mês  Alcolumbre vai ter de apresentar folha de frequência de presidiário desde outubro de 2018, mesmo sem saber que existe senador condenado ao seu lado

0
Alcir gurgacz preso e fazendo leis

Quem sabe agora, o presidente do senado federal, Davi Alcolumbre, saiba que entre os seus colegas de Congresso Nacional, existam presidiários.

Entre eles, um senador que não foi cassado como alardeou Alcolumbre no episódio da publicação de mensagens atribuídas a integrantes da operação Lava Jato, em especial de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol.

Alcolumbre disse que “se Moro  fosse parlamentar estaria preso ou cassado”, mas não se lembrou dos condenados pela justiça que sequer tiveram processo de cassação aberto pelas casas do Congresso.

A desmoralização do Congresso, mais uma vez, vem da justiça. O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou nesta sexta-feira (28/6) que o senador Acir Gurcacz (PDT-RO) compareça mensalmente ao tribunal para comprovar o cumprimento de sua condenação. Na mesma decisão, o ministro, Alexandre de Moraes determinou que o Senado Federal informe a frequência do parlamentar nas sessões da Casa, desde outubro do ano passado.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu a suspensão da viagem que o condenado faria ao exterior e o cumprimento das obrigações do regime prisional aberto.

Dodge afirmou ao STF que a autorização dada pela justiça de Brasília para que o senador viajasse para o Caribe, em ferias com a família, não é compatível com regime de cumprimento de prisão domiciliar.

Gurgacz foi condenado a quatro anos e seis meses em 2018,  por crime contra o sistema financeiro nacional. Ele surrupeou  recursos de financiamentos feitos  no Banco da Amazônia entre 2003 e 2004.

O senador presidiário cumpre pena em regime aberto e está em prisão domiciliar, mas durante o dia, vota as leis brasileiras e decide sobre a vida dos milhões de trabalhadores honestos, no Senado Federal.

Essa é a cara do Congresso Nacional, coalhado de ladrões e caras de pau que não enxergam a sujeira no próprio rabo.

 

Comentários