São Paulo sob terror: Presos fogem em massa e Coronavírus avança Estado parece viver drama só visto em filmes de ficção

0

O estado de São Paulo parece viver um drama só visto até agora em filmes de ficção. Nesta segunda-feira os presos resolveram fugir das cadeias e conseguiram aumentar o medo dos paulistas de saírem às ruas.

O estado já estava com restrições por ser a unidade da Federação com maior número de infectados pelo Coronavirus. São 152 casos confirmados, cerca de 60% dos 235 casos em todo país.

Para complicar a situação, cerca de 400 detentos fugiram do Centro de Progressão Penitenciária Dr Rubens Aleixo Sendin em Mongonguä.

A situação se agravou com a rebelião no presídio de Pemano em Tremembé. Os bombeiros foram acionados para apagar incêndio em colchões e sistema penitenciário não sabe dizer quantos presos fugiram, assim como em Mirandópolis, onde presos fizeram uma rebelião na noite desta segunda-feira, segundo informou a Polícia Militar. São detentos do regime semiaberto. Equipes foram acionadas para conter o movimento.

O motivo da rebelião seria a suspensão da saída temporária como forma de medida preventiva para conter o avanço do coronavírus.

A Secretaria da Administração Penitenciária informou que 16 reeducandos estão participando da ação e atearam fogo aos seus pertences.

Em Porto feliz Detentos do Centro de Progressão Penitenciária se rebelaram no início da noite desta segunda-feira. Parte dos presos fugiu e os que permaneceram na unidade promoveram quebra-quebra e queimaram colchões.

Até o encerramento da matéria, o governador João Dória não havia se pronunciado sobre o assunto. Em nota a secretária de segurança de São Paulo disse que 174 presos foram recapturado e as rebeliões controladas.

Comentários