Qatar Airways pode inspirar Flamengo a ser campeão mundial

0

O Flamengo embarca para Doha nesta sexta-feira 13. A viagem acontece exatamente 38 anos depois do rubro-negro vencer o Liverpool por 3 a 0 em Tóquio e se tornar campeão do mundo naquele 1981.

A rota entre o Rio de Janeiro e Doha será cumprida pelo Boeing 777-200LR de registro A7-BBA com seus dois motores General Electric 90-110B1L. Na cauda, o tradicional desenho do Oryx, a logomarca da Qatar Airways.

A companhia venceu este ano o Skytrax World Airline Awards, considerado o Oscar da aviação internacional. O anúncio de melhor companhia aérea do mundo foi feito no Paris Air Show e fez da c a única do planeta a conquistar o troféu por 5 vezes.

O resultado é fruto dos votos de 18 milhões de passageiros em todo o mundo. O Segundo lugar ficou com a Singapore Airlines; O terceiro, com a japonesa ANA, All Nippon Airways. A Latam conseguiu a 49° posição.

Inaugurada em 1994 pelo Sheik Hamad Bin Khalifa Al Tani, a Qatar Airways saiu de 2 aeronaves e 75 funcionários naquele ano para uma frota atual de 256 aviões e 45 mil funcionários, entre eles, 4 mil pilotos e 13 mil comissários.

A Qatar Airways também foi a primeira companhia do mundo a ser aprovada com 100% de aproveitamento na Iata Operational Safety Audit” (IOSA), o maior certificado de auditoria em segurança da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

Em 2014 a empresa havia crescido tanto que o antigo aeroporto de Doha ficou pequeno para suas operações. A solução encontrada foi aterrar o mar em frente ao aeródromo e inaugurar em 27 de maio de 2014 o Hamad International, um dos terminais mais modernos do mundo com duas pistas enormes de 4.250 e 4.850 metros, respectivamente. A maior do Brasil, a 10/28 no Galeão tem 4 mil metros.

O comprimento da pista em Doha se deve a questões técnicas, por conta das altas temperaturas locais, que chegam facilmente a 50 graus. Quanto mais alta a temperatura, de mais pista uma aeronave precisa para decolar.

Assim como o Flamengo fez diante do River Plate da Argentina para vencer a Libertadores, a companhia soube virar o jogo durante um grande revés politico internacional que teve incício em Junho de 2017.

Países como Arábia Saudita, Emirados Árabes, Bahrein e Egito anunciaram um bloqueio diplomático contra o Qatar, proibindo o tráfego de aviões e navios catarianos em seus territórios. A alegação foi de um suposto apoio do país ao terrorismo, o que levou a companhia aérea a perder várias de suas rotas mais rentáveis. Uma campanha internacional política e de marketing foi lançada pela empresa que, aos poucos, superou os obstáculos da crise diplomática.

O faturamento elevado permitiu a companhia aplicar boa parte dos lucros em marketing. Estampou sua marca em eventos esportivos mundiais e em grandes clubes, como o Barcelona. Nos últimos dias foi lançado o video de segurança a bordo para os passageiros, estrelado por atletas famosos como os brasileiros Cafu e Neymar, além do polonês Robert Lewandowski.

Se o sucesso do time da Gávea é creditado ao português Jorge Jesus, na Qatar airways os louros são de seu CEO, Akbar Al Baker, no comando da empresa desde 1997.

CEO da Qatar airways – Akbar Al Baker

A beira do campo, Jesus não esconde sua vibração com os atletas. Do mesmo jeito que beija jogadores na frente das câmeras ao passar uma instrução, distribui enormes broncas aos atletas com dedo em riste, apontado incisivamente na cara de seus comandados.

Al Baker também não tem medo de encarar aliados. Em 2014 estrelou campanhas promocionais da europeia Airbus no lançamento do moderníssimo A350XWB, tendo a Qatar Airways como parceira no projeto. Foi filmado em reuniões e festas com o então CEO da fabricante, Fabrice Brigier.

Dois anos depois Al Baker não se constrangeu ao detonar a Airbus pelo atraso na entrega do modelo A320NEO. Ao vivo pela CNN, onde a companhia veiculava um comercial com o slogan “World`s five star Airline” (a companhia 5 estrelas do mundo), Al Baker anunciou em entrevista exclusiva:

“Estou extremamente decepcionado e anuncio o cancelamento da encomenda que fizemos à Airbus”.

– O senhor não teme ficar sem aviões para sua demanda?, quis saber a jornalista.

“A Qatar Airways sempre tem um plano B, vamos conversar com a Boeing”.

Na sede da Airbus, em Toulouse, foi um dia de nuvens carregadas e forte turbulência.

Para 2020 o Flamengo faz planejamento na tentativa de se manter no topo de seu segmento. Na Qatar Airways a certeza de um feliz ano novo com ótimos resultados já é uma certeza.

40 novas aeronaves serão integradas à frota, um recorde mundial no número de encomendas para uma única empresa em 12 meses. Marca, aliás, que pertencia à própria Qatar Airwaya, com 36 novas aeronaves obtidas neste 2019.

Alto investimento é uma prática comum e antiga na companhia: em 2001 foram anunciadas encomendas de 5 bilhões de dólares por novos aviões de uma só vez.

O trecho entre o Galeão e o Hamad International levará cerca de 14 horas. Tempo suficiente para o Flamengo se inspirar na trajetória de sucesso da companhia e tentar trazer a taça. Os atletas sabem que uma campanha vitoriosa agora pode abrir caminho para um nova viagem ao Qatar em 2022, quando o país sediará a Copa do Mundo da FIFA.

Que em campo, a equipe do Flamengo voe alto como a Qatar Airways.

Comentários