Protestos obrigam Trump apagar a luz da Casa Branca na madrugada de hoje Morte de Floyd coloca EIA em convulsão social

0

Manifestantes voltaram às ruas nas principais cidades dos Estados Unidos neste domingo (31), em mais um dia de protestos contra o racismo após a morte do ex-segurança George Floyd. Após um início pacífico, que contou com a participação de policiais em alguns estados, houve novos confrontos e prisões. Dezenas de cidades estão sob toque de recolher.

Todas as luzes da Casa Branca, residência oficial de Trump, foram apagadas no início da madrugada desta segunda-feira (1º). A capital americana também entrou em toque de recolher desde a meia-noite. Bombas de gás foram lançadas contra manifestantes que atearam fogo em carros e objetos. As luzes da Casa Branca foram apagadas por medidas de segurança.

Em todo país, cinco pessoas morreram desde o início dos protestos que chegam ao sexto dia. Outras centenas de pessoas foram detidas em cidades onde houve protestos.

Ao menos 40 cidades foram colocadas em toque de recolher. Entre elas, Los Angeles, a segunda maior cidade dos EUA, e a capital Washington.

A maior parte dos protestos ocorreu de maneira pacífica, e policiais chegaram a participar dos atos em algumas cidades à tarde.
No entanto, houve confrontos ao anoitecer. Há registro de conflitos em Nova York, Chicago, Boston e San Diego.

Os protestos se espalharam por outros países, como Reino Unido, Alemanha e Canadá. O Brasil também teve manifestações antirracistas.
Motorista avança caminhão contra grupo

Em Minneapolis, cidade estopim para a onda de protestos, um motorista avançou o caminhão sobre um grupo de manifestantes que protestava. Apenas o próprio motorista se feriu levemente, e foi preso.

Caminhão avanço sobre protesto
Comentários