Presidente do Brasil continua a ser investigado durante as férias dos ministros do STF Suprema Corte está na "hora do recreio" não vai decidir nada nos próximos 30 dias, e deu este tempo para a Polícia Federal não entregar o dever de casa

0

O Supremo Tribunal Federal entra hoje de férias por 30 dias e deu mais tempo para a Polícia Federal entregar o dever de casa que já deveria ter sido feito no início do ano. O inquérito que investiga o presidente Michel Temer no caso dos portos vai manter a apuração em andamento até que Suprwmo volte de férias, mesmo sem os ilibados ministris terem tomado uma decisão sobre pedido da PF para a prorrogação do prazopor mais 60 dias.

O dever de casa da PF deveria ser entregue no começo de julho, mas pediu mais 60 dias para investigar se Temer é mesmo o chefe da quadrilha que emitiu Medidas provisórias para roubar dinheiro do povo em cumplicidade com empresários criminosos que teriam até mesmo reforçando a casa de uma das filhas de nosso presidente. A PF argumenta que ainda não conseguiu concluir a apuração.

O ministro Roberto Barroso autorizou o delegado responsável pelo caso,  Cleyber Malta Lopes, a prosseguir com a investigação sem que nenhum superior dele, possa retirar o delegado do caso sem justificativas.

A investigação judicial contra Temer foi aberta no ano passado, depois que a corruptora  J&F começou a entregar seus comparsas em delação premiada com autorização do Ministério Público Federal.

Comentários