Políticos e juízes roubaram R$125 milhões com ajuda da OAS Delação de funcionários aponta novo escândalo que chega nas cortes superiores no presidente da Câmara

0

Nós, brasileiros ainda nos assustamos ao ver o quanto  vossas excelências roubam    descaradamente o dinheiro que poderia salvar vidas.

Dessa vez, executivos da  empreiteira OAS admitiram o pagamento de cerca de R$ 125 milhões em propinas e  caixa dois para pelo menos 21 políticos de oito partidos.

O ministro Vital do Rêgo, do TCU, abocanhou  R$ 3 milhões roubados do nosso dinheiro para aliviar a barra da empreiteira em uma CPI.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia mordeu nosso suado dinheiro.

O deputado federal Aécio Neves e o ex-candidato a presidente Jose Serra, ambos do PSDB, roubaram o dinheiro de  obras em São Paulo e em Minas Gerais, como as da  Cidade Administrativa e do Rodoanel com a ajuda da OAS.

Os documentos da delação de 2018 e estavam sob sigilo, mas vazaram hoje.

Segundo os diretores criminosos da empreiteira corruptora, foi montado um sistema de pagamentos de caixa dois e propina para o grupo de Jaques Wagner, da Bahia, por exemplo.

O ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel; o ex-deputado Eduardo Cunha  e o ex-ministro Edison Lobão  também roubaram nosso dinheiro, segundo os criminosos delatores.

Alguns outros políticos que mamaram no esquema são o  ex-prefeito do Río de Janeiro Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral, acusados por funcionários que atuavam na Controladoria de Projetos Estruturados, o departamento clandestino de propina da  empresa,

Comentários