PM do Maranhão, que investigava adversários do governo, tem rombo de R$12 milhões Flávio Dino nega que tenha determinado espionagem

0
Débito que teria sido deixado na Polícia Militar do Maranhão na gestão do ex-comandante Frederico Gomes Pereira, afastado depois que veio à tona o esquema de espionagem de orgaos do governo sobre adversários políticos do governador Flávio Dino,  somam 12 milhões de reais, o que inviabilizaria a gestão do coronel Luongo Guerra, atual comandante da PMMA.
O governador do Estado, Flávio Dino, negou que tenha determinado a investigação de adversários politicos.
Ao tomar conhecimento dessa informação, o deputado Souza Neto(PRP), afirmou que entrará com pedido junto a Assembleia Legislativa do Maranhão, solicitando uma sindicância para apurar a origem do débito adquirido na gestão do coronel Pereira, por considerar um absurdo.
Comentários