PGR quer Caixa 2 de Onix no TRE RS Onix pediu desculpa de R$100 mil

0

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge  pediu para o Supremo Tribunal Federal enviar ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) a apuração preliminar sobre  repasses por meio de caixa dois do grupo J&F ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

Onix admitiu em 2017  ter recebido da empresa, para a campanha de 2014, R$ 100 mil não declarados à Justiça Eleitoral, por meio de caixa dois e pediu desculpas, mas em novembro do ano passado, delatores da J&F entregaram à PGR uma planilha que, segundo eles, comprovaria  que o ministro teria recebido mais R$100 mil em Caixa 2 em 2012.

A PGR decidiu instaurar uma apuração preliminar sobre o caso e ao solicitar o envio da apuração preliminar para o TRE-RS,  nesta segunda-feira (18), a Procuradoria considerou que, como o foro privilegiado foi restrito a casos ocorridos durante o mandato e que tenham relação com o cargo, Onyx não deve ter o caso analisado pelo Supremo, mas sim pela primeira instância da Justiça Eleitoral. A decisão será analisada pelo relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello.

Comentários