Pesquisa eleitoral mostra Júlio César com crescimento capaz de vencer velha política em Parauapebas

0

A corrida eleitoral em Parauapebas, PA, está indefinida, mas já dá uma mostra sobre o que pode acontecer nas eleições para prefeitura. A liderança na intenção de votos segue com o atual prefeito, Darci Lermen, seguido pelo ex-prefeito Valmir da Integral e a grande surpresa, Júlio César do PRTB em terceira posição. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número: PA-09466/2020,

Na pesquisa espontânea, quando não se apresenta nenhum nome aos entrevistados, portanto, ninguém é induzido a votar tendo que se lembra do nome de um preferido, a intenção de votos mostra o atual prefeito Darci Lermen com (12,23%) seguido pelo ex-prefeito Valmir Mariano (6,62%), e Júlio César com 2,17%.

Analisando os dados é possível prever o crescimento do terceiro colocado, por conta do grande número de denúncias criminais contra o atual e o ex-prefeito. Darci Lermen e Valmir da Integral podem chegar ao dia do pleito impedidos pela justiça, ou até mesmo presos por conta dos crimes de que são acusados de roubo de dinheiro público que respondem na justiça. Já Júlio César tem a menor rejeição entre os eleitores e nenhuma pendencia judicial para se preocupar.

Na pergunta espontânea, a indicação de votos dos eleitores é inferior à pesquisa estimulada. Os dados obtidos permitem inferir que quase 72% dos eleitores, quando não estimulados, ainda não têm opinião formada sobre em quem irão votar. Mais da metade dos entrevistados (52,36%) responderam que não se decidiram ainda, outros 14,78% não souberam ou não responderam (NS/NR), já 4,71% disseram que irão votar em branco ou nulo. Atrás de Júlio César que obteve a terceira melhor colocação nas citações com (2,17%) seguem Marcelo Catalão (1,78%) e Joelma Leite (1,53%). Francine do Hiper Senna teve 1,27% das citações, Rubens do PSOL 1,15%. Outros nomes foram citados, mas individualmente nenhum chegou a somar 1% da preferência dos eleitores consultados, são eles: Hipólito (6), Meire Vaz (2), Gauchinho (1), Miquinhas (1) e Zé (1). Juntos, eles somaram 1,4% das citações.

Se analisarmos os dados, sem votos brancos, nulos ou indefinidos o quadro continua parecido. Nessas condições, Darci Lermen teria 43,44% dos votos. Em seguida aparece o ex-prefeito Valmir da Integral com 23,53%. Júlio César teria 7,69%, Marcelo Catalão 6,33,% e Joelma Leite 5,43%. Francine do Hiper Senna teria 4,52% das citações e Rubens do PSOL 4,07%.

O percentual de votos em cada candidato considerando apenas os válidos (28,15%) é a forma com que a Justiça Eleitoral realiza os cálculos nos resultados das eleições, excluindo os em brancos, nulos e abstenções.

Rejeitados pelos eleitores

O mais rejeitado é Darci Lermen e o menos rejeitado pelos eleitores é Júlio César. A rejeição medida foi do tipo estimulada. A pergunta que foi feita para o entrevistado sobre em quem ele “não votaria de jeito nenhum” e o entrevistado poderia indicar mais de um nome nos quais ele não votaria de jeito nenhum, inclusive com opção de rejeitar a todos. Portanto, ao somar o percentual de rejeição de cada nome da lista obteremos um total maior que 100%. O atual prefeito Darci Lermen é o mais rejeitado (54,93%). O segundo mais rejeitado é Marcelo Catalão (31,75%) seguido do Valmir da Integral (30,47%), Joelma Leite (28,17%) e Francine do Hiper Senna (26,12%). Dr. Rubens do PSOL aparece com 19,33% de rejeição entre os entrevistados, já Meire Vaz tem 18,05%. O menos rejeitado é Júlio César com 17,67%. 12,04% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa do Data Populi usou variáveis metodológicas com dados de 162.019 eleitores de 16 anos ou mais de idade. O estudo do tipo quantitativo com a realização de entrevistas por telefone foi a partir de uma base de dados com números fixos e celulares distribuídos por cotas de sexo, idade, escolaridade e renda. Somente ligações nas quais o entrevistado completa todas as respostas são consideradas como realizadas, entrevistas interrompidas ou incompletas são descartadas.

Foram entrevistados 790 eleitores, com margem de erro de 3,5% e nível de confiança de 95%.

Na avaliação do Governo Municipal a pergunta foi feita igualmente de forma direta, oferecendo aos entrevistados os já mencionados seguintes conceitos: Ótimo, Bom, Regular, Ruim, Péssimo e NS/NR (não sabe ou não quer responder). Do resultado, pode-se verificar que 20% aprovam o trabalho do Governo Municipal do prefeito Darci Lermen (5% de ótimo somado aos 15% que avaliam o trabalho como bom). Por outro lado, 48% reprovam o trabalho do prefeito (31% de péssimo somado aos 17% que avaliam o trabalho como ruim). 29% disseram que acham o desempenho do Governo Municipal como regular, já 3% falaram que não sabiam ou não quiseram responder.

Como o governo de Darci Lermen é desaprovado por 48% dos eleitores de Parauapebas, este pode ser considerado realmente carta fora do baralho para a reeleição.

Metodologia de pesquisa:

Pesquisa eleitoral do tipo quantitativo categórico, aleatório e estratificado domiciliar por cotas de sexo e idade, área geográfica detalhamento feito com amostragens mediante aplicação de questionários estruturados por pessoal treinado levando em consideração parâmetros populacionais.

 

Comentários