Pavulagem: Francine tentou falar com Bolsonaro, mas foi barrada nessa semana

0

Pré-candidatos a prefeitos de diversos municípios brasileiros tentam sem sucesso encontros com o presidente da República, Jair Bolsonaro, como no recente caso de Francine Lopes que foi barrada nesta semana de encontro com Bolsonaro. Nos bastidores da política em Brasília, o caso virou piada, já que ex-apoiadores e até adversários tentam se aproximar do presidente para obter ganhos eleitorais.

Pré-candidata a prefeita de Parauapebas, no Pará, Francine já esteve no grupo de Bolsonaro, mas acabou saindo da base de apoio do presidente. Mesmo assim, nessa semana, fontes palacianas aqui em Brasília, informaram ao site, uma tentativa frustrada de Francine de se reunir com o presidente da República.

Apesar da “pavulagem” (termo da gíria paraense que indica presunção) ela não teve êxito, mesmo apresentando o poder econômico que possui no município, onde é uma das proprietárias de uma grande rede de mercados. Bolsonaro deixou claro que não apoia a candidatura de Francine, já que seu grupo político elegeu Júlio César como pré-candidato a prefeito de Parauapebas.

Mas Francine não é a única a tentar se aproximar do presidente. O cirurgião plástico Roberto Miguel Rey Júnior, mais conhecido como Dr. Rey, famoso por ter programas em televisão é outro caso de “Pavulagem”. Ele não fala em outra coisa a não ser ocupar a vaga deixada pelo ex-ministro Nelson Teich no ministério da Saúde.

Em seu perfil no Twitter, Doctor Rey garante que tem como acabar com o novo coronavirus. Divirta-se aqui: 

Comentários