Papa suspende aparições e fará missas por vídeos, para evitar Coronavírus Medidas foram tomadas contra transmissão de vírus

0

As tradicionais orações e pregações feitas no Vaticano, diante da praça de São Pedro, foram substituídas por transmissões de vídeos para evitar a difusão do coronavírus.

A decisão do Vaticano foi tomada para proteger os fiéis que costumam acompanhar a aparição do Papa em grandes aglomerações.

De acordo com comunicado divulgado, a prece deste domingo será feita na biblioteca do Palácio Apostólico, e será transmitido pela internet, TV e rádio. Os turistas e fiéis, já escassos na praça São Pedro, poderão ver o Papa apenas pelas telas gigantes instaladas no local.

A audiência geral de quarta-feira, 11 de março, será realizada também de maneira virtual. “Essas opções são necessárias para evitar o risco de difusão do COVID-19 devido à revista feita pelo controle de segurança do acesso à praça, conforme solicitado pelas autoridades italianas. A participação dos fiéis nas Missas em Santa Marta também ficará suspensa até domingo, 15 de março”, informou o Vaticano em comunicado.

O Vaticano enfatiza que a medida foi tomada proteger “os fiéis e o próprio Papa Francisco”, que também não irá mais saudar a congregação como de costume. Após a primeira infecção por coronavírus no Vaticano, seguida de um segundo caso suspeito, medidas estão sendo adotadas em coordenação com autoridades italianas para conter a transmissão do vírus.

O Vaticano confirmou na sexta-feira o primeiro caso do novo coronavírus no enclave da Igreja Católica em Roma e anunciou a suspensão do atendimento a pacientes externos em seu pequeno centro médico, onde foi registrado o contágio.

O caso positivo de Covid-19 foi descoberto na quinta-feira, afirmou o porta-voz Matteo Bruni. Ele também explicou que o centro médico do pequeno Estado de apenas 0,44km², onde moram quase 1.000 pessoas, passará por um processo de limpeza.

— Todos os pacientes que passaram pelo centro médico estão sendo avisados — disse Bruni.

O porta-voz não quis dar detalhes sobre o estado do paciente infectado, nem sua data de ingresso na instituição, ou sua possível transferência para outro estabelecimento. Como medida de prevenção,a Igreja suspendeu até o dia 15 de março catecismos dos sacramentos para a primeira comunhão, cursos de preparação para o casamento, retiros e exercícios espirituais, peregrinações e atividades paroquiais.

Comentários