Palocci vai continuar na cadeia STF decidiu manter o “Italiano” das planilhas de corrupção da Odebrecht na prisão

0

O ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci vai continuar na cadeia pelo menos até que o dinheiro roubado que movimentou seja devolvido aos cofres públicos. Na votação de um pedido de liberdade feito ao Supremo Tribunal federal (STF), a PGR sugeriu que Palocci ainda não devolveu o dinheiro roubado.

Uma quase surpresa foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, que votou mantendo a prisão e negando o “Habeas Corpus de ofício”.

Desta Vez a ministra, presidente do STF, Carmen Lúcia não precisou desempatar a votação, como aconteceu no caso da análise do Habeas Corpus do ex-presidente Lula, que também está preso.

A votação acabou em 7 X 4 contra o pedido do “Italiano” que vai continuar preso em Curitiba. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse nos autos, que mesmo depois da condenação, a ordem de prisão preventiva deve ser mantida para manter a ordem pública e permitir a aplicação da lei penal.

Dodge argumentou que, durante mais de oito anos, Palocci foi o principal operador financeiro da conta Italiano da Odebrecht. “O dinheiro da corrupção, escondido de forma bastante dissimulada pelo réu, ainda não foi integralmente recuperado pelos cofres públicos”, justificou o pedido de manutenção da prisão, a Procuradora.

Comentários