Otoni de Paula é surpresa em enquete que pesquisa intenção de voto para prefeito no Rio de Janeiro com votos fiscalizados automaticamente Enquete sobre intenções de voto promete resultado fiel da vontade popular com filtros contra robôs e limitadas à apenas um voto por participante

0

A inovação tecnológica permitiu a publicação inovadora de uma enquete sobre a intenção de votos. A primeira cidade a ser testada nessa campanha para prefeitos e vereadores, é o Rio de Janeiro. A tecnologia tem filtros e surpreendeu candidatos que gostaram da ideia de impedir os votos em massa, que geralmente utilizam robôs e pela possibilidade de apenas um voto por participante, que precisa visualizar imagens primeiro e confirmar que não é uma máquina votando.

Segundo os organizadores da enquete via internet, a única possível nesses tempos de isolamento por coronavirus, o questionamento virtual foi produzido com conhecimento dos dez principais pré-candidatos, inclusive Eduardo Paes (DEM), Marcelo Freixo (PSOL), Marcelo Crivela (PRB), Otoni de Paula (PRTB), Delegada Marta Rocha (PDT)e Rodrigo Amorim (PSL).

A enquete para prefeito do Rio de Janeiro, já conta com 230 mil votantes da capital, uma amostragem superior às de pesquisas presenciais, que geralmente entrevistam apenas duas mil pessoas para calcular o percentual de intenções de voto.

Até o momento, uma surpresa para quem acompanha a política no município, apesar de Eduardo Paes estar em primeiro nas intenções de votos e o atual prefeito, Marcelo Crivela na segunda colocação, o deputado federal Otoni de Paula aparece em terceiro nas intenções de votos seguido por Marcelo Freixo.
Otoni aparece tecnicamente empatado com Crivela, o deputado federal é um defensor do presidente da República Jair Bolsonaro e vice-lider do governo no Congresso Nacional, por ser pastor evangélico tem a simpatia de grande parte do segmento, Crivela por sua vez busca o apoio dom presidente e recebeu filiações de integrantes do clero presidencial, como de Eduardo e Carlos Bolsonaro.

O presidente da República por sua vez, segundo o próprio deputado Otoni, disse que não irá se envolver na campanha municipal no momento, e se for atuar, será apenas para evitar que a esquerda assuma o governo da Cidade Maravilhosa, em um segundo turno.

Otoni é um espanto eleitoral. Antes desconhecido, foi eleito vereador e depois de apenas dois anos, eleito deputado federal. Sem recursos e sem apoio de ninguém está empatado com Crivela, velho conhecido da política nacional e com expressivos recursos financeiros, além de deter a máquina pública municipal com milhares de empregos indicados.

Crivela e Otoni devem protagonizar uma polarização no eleitorado da direita, já que ambos têm apoio e proximidade com a família Bolsonaro. Otoni é candidato do partido do vice-presidente da república, Hamilton Mourão, enquanto Crivela se aproxima oferecendo o partido para familiares do presidente.
A corrida eleitoral deve se afunilar nos próximos meses e os quatro primeiros nomes que surgem nas pesquisas, devem ser os que realmente serão os mais votados nas próximas eleições.

Os demais concorrentes ao pleito, são todos nomes conhecidos da são da velha política, Freixo é o preferido da esquerda, mas dividirá os votos com Jandira Feghali (PCdoB) e Marta Rocha. Eduardo Paes, apesar de aparecer em primeiro nas intenções de votos, pode ser barrado na justiça por condenação na Justiça. Ele vive envolto a condenações e liminares que, hora permitem que seja candidato e hora não.
Isso pode acontecer também com Marcelo Crivela, já que pairam no ar, suspeitas de que ele tenha cometido crimes de responsabilidade como o de renovar, no fim de 2018, contratos de mobiliários urbanos da prefeitura do Rio com as empresas OOH Clear Channel e JCDecaux.

Para votar na enquete, os eleitores do Rio de Janeiro podem acessar o endereço clicando aqui: 
Enquete RIO 2020

 

Comentários