Ontem e hoje

0

Jair Bolsonaro preza gestos de solidariedade. Inúmeros políticos dos mais diversos partidos solidarizaram-se com ele por ocasião do atentado que sofreu. O presidente da Câmara Rodrigo Maia, (DEM-RJ), esqueceu as regras da boa convivência política, naquela ocasião. Fábio Ramalho do MDB-RJ, hoje candidato em oposição a Maia foi um dos que visitaram Bolsonaro no hospital, colocando seu gabinete à disposição do então candidato à presidência.

Comentários