OAB calunia, difama e injuria, diz ministro da Justiça Presidente da classe dos advogados chamou então juiz da Lava Jato de chefe de quadrilha

0

O ministro da Justiça, Sergio Moro, pediu à Procuradoria-Geral da República que investigue o presidente Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, por calúnia difamação e injuría.

Santa Cruz pediu acusou Moro de ser chefe de quadrilha, e pediu a demissão do ministro, baseado em análises e visões de jornais que  publicaram supostas mensagens que teriam sido roubadas de celulares de autoridades, entre elas, integrantes da maior operação contra a corrupção do país, a Lava Jato, que já recuperou bilhões de reais roubados dos cofres públicos do Brasil.

Moro reclamou à PGR, afirmando que, após análise ficou evidenciado que “a conduta do ofensor reúne elementos aptos ao enquadramento nos tipos penais de calúnia, injúria e difamação, com o que estou de acordo, além de consignar que o teor da manifestação repercutiu, efetivamente, sobre sobre a minha honra subjetiva”, recursou.

Comentários