Moro não quer Caixa 2 e corrupção com justiça eleitoral STF está julgando destino dos crimes

0

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou nesta quarta-feira (13) que a Justiça Eleitoral não é preparada para julgar crimes de corrupção ou lavagem de dinheiro.

Moro comentou o julgamento que o Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou para decidir  se crimes eleitorais cometidos em conexão com outros crimes, como corrupção ou lavagem, devem ser julgados em conjunto pela Justiça Eleitoral.

Segundo Sérgio Moro, ” a Justiça Eleitoral prestou trabalhos excelentes ao país em organização eleitoral, em resolução de controvérsias eleitorais, mas ela não é uma Justiça materialmente estruturada para julgar casos criminais mais complexos como corrupção ou lavagem de dinheiro, não raramente com características transnacionais”, disse o ministro.

Segundo Moro,, um projeto de lei deve ser encaminhado para “deixar claro” que, os processos  de casos conexos de crimes eleitorais com crimes comuns, devem ser separados.

“Na minha opinião, essa já é uma interpretação possível no atual momento, com todo respeito ao Supremo, que está decidindo essa questão. E a decisão que for tomada vai ser naturalmente respeitada”, disse.

Moro essaltou a ineficiência da justiça eleitoral contra crimes de corrupção. “Se nós formos verificar estatísticas de condenação criminais pela Justiça Eleitoral, nós não vamos encontrar números muito felizes”, completou.

Comentários