Ministério do Turismo perde assessora parlamentar para o Senado Federal Lia Noleto toma posse na 3ª Secretária do Senado

0

Pegou de surpresa o meio político nacional, a ida da ex-chefe da assessoria parlamentar do ministério do Turismo, Lia Noleto Rachid Gariff para os quadros do Senado Federal.

A baixa sofrida no Turismo é avaliada como perda imensurável, dada a capacidade de articulação e desenvoltura nas proposições para a cadeia produtiva do setor turístico e cultural do Brasil.

O Diário Oficial do Senado, desta quarta-feira (20) trouxe a notícia da nomeação de Lia Noleto para surpresa de agentes do mercado. Nas últimas semanas, Lia desenvolveu projetos que amenizam os impactos da pandemia causada pelo novo coronavirus na economia nacional.

Um deles, a PEC 907/2020 que criou a Agência Nacional do Turismo e isenta da cobrança de direitos autorais a execução de músicas em hotéis e embarcações, entre outras normas e que foi aprovada na Câmara, no Senado e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro.

A Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo substitui a Embratur.

Lia também encabeçou recentemente a elaboração e a aprovação no Congresso Nacional de um socorro de R$ 5 bilhões em investimento aos diversos segmentos empresariais do turismo.

“Estou surpreso com a saída dessa máquina em produtividade, responsável por elaboração de pontos jurídicos estratégicos para o socorro do setor, nesse momento de crise” disse um ex-colega de ministério. Sem dar maiores informações e pedindo anonimato, ele avalia que a saída de Lia significa “vôos mais altos” sendo elaborados.

E ele pode ter razão, já que, ao lado de Marcelo Álvaro Antônio, ministro titular da pasta, Lia conseguiu em pouco mais de um ano, encaminhar para a aprovação do Congresso Nacional, diversos projetos imprescindíveis para o turismo Nacional.

Sua gestão junto às bancadas na Câmara e no Senado, elevou o ministério do Turismo ao título do que mais captou recursos de forma independente.

Comentários