Miliciano morto pela polícia não estava escondido em sítio de vereador do PSL Esconderijo era em fazenda distante oito quilômetros

0

Ao contrário do que foi divulgado pela imprensa, o miliciano Adriano da Nóbrega estava em fuga ao ser localizado e morto no sítio do vereador Gilsinho da Dedé do PSL.

Na verdade ele estava escondido em uma fazenda no Parque Gilton Guimarães, área de vaquejadas da Dedé. Depois de escapar do cerco policial na fazenda em que estava refugiado, no Parque Gilton Guimarães, área de vaquejadas, percorreu oito quilômetros em fuga até ser cercado no sítio do vereador.

Segundo a polícia, o esconderijo do miliciano era outro.

“O local pertence a Leandro Guimarães, que também organiza outros torneios na região e, há dez dias, sediou um concurso com premiação total de 60 mil reais”, diz O Globo.

“Durante a ação deste domingo, Leandro foi preso por posse ilegal de armas — duas espingardas e um revólver 38.”

Segundo a polícia da Bahia, “o miliciano, a bordo de uma picape branca Hylux, percorreu oito quilômetros e chegou à chácara do vereador Gilsinho da Dedé”

Na ação do Bope da Bahia, que mobilizou cerca de 70 agentes, durante troca de tiros, três PMs dispararam, e dois tiros acertaram o miliciano, que morreu.

Comentários