Mendigo profissional? vídeo mostra carro recolhendo produtos doados a supostos moradores de rua Morador indignado postou vídeo nas redes sociais

0

Um vídeo que circula na internet desde ontem sábado 28, mostra pedintes que acampam nos Gramados do Distrito Federal, colocando em carro o resultado da coleta das esmolas.

Nas redes sociais o vídeo vem acompanhado de um alerta sobre as doações.

“Pessoal,

Divido com vocês um vídeo que foi gravado na 111/112n e está rolando no grupo dos prefeitos da Asa Norte.

Notem que sacolas e sacolas de doações estão sendo recolhidas por um Sandero novinho.

Isso prova que existe, de fato, uma “indústria” de mendicância, pessoas que não são de fato miseráveis mais se instalam na rua porque é lucrativo. Fazer doações na rua não é uma boa opção,” diz a mensagem.

Segundo relatos nas redes sociais, o veículo, aparentemente novo, custa em média R$ 40 mil.

Os pedintes usam crianças para mendigar nos Gramados de vias de grande movimento.

Em Nota, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) afirmou que fará uma abordagem social na região para possíveis encaminhamentos e que a investigação se há falsidade ideológica ou não é de responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública.

“Preparado para esse incremento, o Serviço Especializado de Abordagem Social de Rua foca a atuação em regiões mais estratégicas, como nas áreas centrais de Brasília, oferecendo tanto o acolhimento quanto o retorno domiciliar. Porém, são pessoas que não buscam necessariamente o atendimento socioassistencial do DF. O foco é a caridade das pessoas”.

A atuação da secretaria é semanal em todos os pontos mapeados, por meio da abordagem social. No DF, existem atualmente 3 mil pessoas em situação de rua. Os principais pontos são Plano Piloto, Ceilândia e Taguatinga.

“O trabalho é feito diariamente, com 30 equipes de abordagem de rua. Durante esse trabalho, nos espaços públicos, são apresentados os serviços socioassistenciais e oferecido encaminhamento psicossocial, ou para um dos centros de atendimento ou no núcleo de acolhimento da pasta” conclui a Nota.

O vídeo divide opiniões. Entre os comentários, alguns internautas dizem que não se passa  apenas de preconceito e que os moradores de rua estariam se utilizando do veículo para levar os mantimentos para as suas residências fixas.

 

 

 

Comentários