Lula, preso, pede ao STF para continuar candidato Bolsonaro segue internado em estado grave e o Brasil caminha para as eleições

0

O ex-presidente preso, Luiz Inácio Lula da Silva pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para aumentar o prazo de substituição de sua candidatura à Presidência da República. Lula quer adiar a substituição que deveria ocorrer nesta terça-feira 11, para o dia 17 de setembro, na segunda-feira da semana que vem.

O responsável pelo caso no STF é ministro Celso de Mello, que vai analisar o pedido. O presidiário já teve o mesmo pedido negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na semana passada. Lula está inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Ele foi condenado por um colegiado a doze anos e um mês de prisão, o que o torna inelegível.

O País chega às vésperas da sua principal eleição com um candidato preso e inelegível e outro esfaqueado, internado e também afastado dos debates e da campanha política. Este é o Brasil.

Comentários