Lula está solto, crítica Lava Jato, Bolsonaro e diz que vai percorrer o país Ex-presidente foi beneficiado por entendimento do STF

0

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva deixou a sede da Polícia Federal em Curitiba após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira (8).

O ex-presidente foi solto por volta das 17h40 e fez agradecendo a militantes que ficaram em vigília por 580 dias.

Lula atacou a justiça que o condenou. Para ele, o “lado podre do Estado brasileiro, da Justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal e da Receita Federal”.

Condenado em duas instâncias no caso do tríplex no Guarujá, no âmbito da Operação Lava Jato, Lula cumpria pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias.

Como se não tivesse sido condenado, Lula disse que “lado podre do estado brasileiro, da Justiça, do MP, da PF e da Receita trabalharam para tentar criminalizar a esquerda, o PT e o Lula” e criticou o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato no Paraná, e o ex-juiz da operação, Sérgio Moro, atual ministro da Justiça.

Lula disse que tem “vontade de provar que este país pode ser muito melhor na hora em que tiver um governo que não minta tanto quanto o Bolsonaro pelo Twitter” e afirmou que vai percorrer o país.

Comentários