Lula ataca Moro, mente que foi inocentado e crítica Bolsonaro em mais de uma hora de discurso

0

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva disse em discurso antes de coletiva nesta quarta-feira (10) que o então juiz da Lava Jato Sérgio faz parte de uma quadrilha.

Lula agradeceu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin e atacou Moro e a operação Lava Jato.

Lula disse que “a verdade prevaleceu” com a decisão de Edson Fachin de anular todas as condenações envolvendo o petista na Lava Jato.

O ex-presidiário afirmou que a decisão foi tomada “tardiamente”.

Ele atacou, então, claro, Sergio Moro e o que chamou de “quadrilha de procuradores da Lava Jato”.
Lula usa a decisão de Edson Fachin, que decretou a incompetência da 13a Vara Federal, para dizer que foi absolvido, coisa que não é verdade, pois os processos apenas regrediram.

Ele diz que o voto do Fachin reconheceu “que nunca teve crime cometido por mim, que nunca teve envolvimento meu com a Petrobras“, uma mentira pois na decisão que anulou as decisões dos processos, não houve reconhecimento do mérito.

Depois de começar o pronunciamento demonstrando tranquilidade, Lula agora foi para cima de Jair Bolsonaro tornando seu pronunciamento em campanha política.

Lula afirmou que as fake news elegeram o presidente e que a vida inteira o atual presidente “não foi nada”.

“Ele não sabe o que é ser presidente da República”, criticou.

Em mais de uma hora de discurso, o ex-condenado colocou se como vítima, se disse inocente, atacou Moro e a Lava Jato, agradeceu seus apoiadores Fachin e a Deus, quase chorou ao falar da pandemia e retorna como oposição expondo as fragilidades e governo pífio de Jair Bolsonaro.

Comentários