Levy Fidelix critica Meirelles por juros altos Governo está usando política velha e prejudica a economia

0

O primeiro brasileiro a lançar sua Pré-candidatura para concorrer ao Palácio do Planalto em 2018, Levy Fidelis, criticou a política econômica do governo Temer. Para o presidente do PRTB, a ortodoxia monetária atual é equivocada.

Ele afirmou em entrevista à este repórter, que é preciso interromper a dilapidação do patrimônio público que acontece com a política de juros altos mantidas pelo Banco Central, antes das eleições, sob o risco de falência dos setores produtivos.  “Temos de tirar dinheiro justamente de quem está ganhando mais, que são os bancos. Se não mudarmos o modelo monetarista do Henrique Meirelles, que mantém juros altos, onde pagamos um terço da receita nacional, nós vamos quebrar”, enfatiza Fidelix. Segundo o presidente do PRTB, os setores produtivos estão fazendo sua parte, mas o governo está completamente equivocado, “ a agricultura está fazendo sua parte, a indústria, o comércio, os serviços e todos os seguimentos da economia, e eu prego que é preciso exatamente mudar este modelo ultrapassado”, disse.

Para o pré-candidato, o governo Temer é insensível e segue a linha do passado, dando sequência às políticas anteriores de Lula e Dilma, que privilegiaram grandes empresas.

“Eles beneficiam as JBSs da vida, as Odebrechts e se esqueceram do povo, ludibriando o Brasil com políticas assistencialistas. Precisamos efetivamente de financiamento social, e, para isso, tem de sobrar dinheiro e não tem como, já que os bancos são quem mais lucram com esse sistema equivocado” concluiu.

Correndo contra a quebradeira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, vem baixando a taxa Selic com uma série de 11 cortes seguidos e chegou a 6,75% ao ano em fevereiro, o menor patamar registrado desde 1986.

Comentários