Lava jato prende banqueiros comparsas da HStern joalheria Operação Hashtag prendeu quadrilha de milionários

0

A Lava Jato prendeu hoje (03), no Rio de Janeiro,  o banqueiro brasileiro Eduardo Plass e duas sócias minoritárias dele, no Banco TAG, com sede no Panamá, Maria Ripper Kos e Priscila Moreira Iglesias . Os banqueiros do crime lavaram mais de R$ 90 milhões  só em conluio com a joalheria HStern no Rio de Janeiro.

O banqueiro do crime, já havia sido conduzido coercitivamente, no ano passado, quando a Operação Eficiência revelou  que mais de US$ 100 milhões , roubados pelo ex-governador Sérgio Cabral, estavam escondidos no exterior.

O banqueiro já foi presidente do Banco Pactual e hoje é o sócio majoritário do TAG Bank, no Panamá, e da gestora de recursos OPUS.

Entre os crimes cometidos pela quadrilha, contratos falsos com datas retroativas, forjados como se fossem empréstimos entre a empresa The Adviser Investments e as offshores Fleko e Erposition. Eles praticaram lavagem de dinheiro e evasão de divisas em conluio com diretores da joalheria HStern.

No total, foram entregues  no exterior em dólares os valores equivalentes a U$ 24.371.000,00. O MPF pediu o bloqueio deste valor a título de reparação de danos e valor equivalente a título de danos morais, totalizando o valor de R$ 181 milhões.”

Comentários