Lava-Jato fora do governo Bolsonaro

0

O ministro André Mendonça, da Justiça, demitiu hoje a delegada que chefiou e batizou pelo nome de Operação Lava-Jato, Erika Marena da diretoria do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI).

A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União. Erika era um dos últimos nomes indicados pelo ex-ministro da Justiça, Sergio Moro no governo Bolsonaro.

A delegada da Polícia Federal, foi uma das principais responsáveis pela busca de provas de corrupção no exterior – especialmente na Suíça, de onde vieram extratos bancários da Odebrecht, que desmantelaram diversas quadrilhas integrantes do maior esquema de corrupção que já atingiu os cofres publicos do Brasil.

Nos últimos meses, ela vinha cobrando o cumprimento de diligências solicitadas pelo MPF em relação ao doleiro Rodrigo Tacla Duran, cuja delação foi ressuscitada pelo Procurador Geral da República, Augusto Aras.

O governo Bolsonaro, contrariando as expectativas de seus eleitores limpa.dos.quadros da Justiça, os nomes mais importantes no país, no combate a corrupção endêmica. Enquanto o governo exonera ex-integrantes da Lava Jato, a justiça parece ter voltado aos mesmos níveis de entendimento anteriores a Lava-Jato, soltando acusados de crimes do colarinho branco, como fez o Juiz, Athié, ontem.

Comentários