Lava Jato denuncia Lula por lavagem de dinheiro em negócios com Guiné Equatorial MPF de São Paulo diz que Instituto Lula foi usado como lavanderia

0

A Lava Jato, em São Paulo, denunciou o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva,  por lavagem de dinheiro.

Segundo o MPF paulista, Lula teria recebido R$ 1 milhão para intermediar negociações entre o governo de Guiné Equatorial e a empresa de construção civil ARG e depois utilizado o Instituto Lula para lavagem do dinheiro, que apareceu como doação da ARG para o Instituto.

Lula teria usado sua influência para conquistar obras de pavimentação para  a ARG no país africano. O crime de influência prescreveu depois que Lula completou 70 anos, mas a lavagem de dinheiro não prescreveu. O processo foi encaminhado para Lava Jato em São Paulo por decisão do então juiz, Sérgio Moro.

O filho do ditador Obiang, Teodorim foi detido recentemente ao desembarcar no Brasil, com U$ 15 milhões em relogios, U$ 1,4 milhão e R$ 55 mil  em dinheiro vivo.

Teodoro Obiang Nguema, que governa o país a mão de ferro há 37 anos, fiinanciou o desfile da escola de samba Beija Flor, campeã do carnaval 2015 do Rio de Janeiro com enredo em homenagem ao país africano – o patrocínio, afirmou na época um representante da Guiné Equatorial, foi iniciativa de empresas brasileiras que atuam no país africano entre elas a Odebrecht, centro de corrupção desbaratado pela Lava Jato, mas que ainda atua no Brasil e no exterior.

Já Lula, era uma espécie de clínica geral no mundo do crime e cometeu delitos com quase todos os paises que se aproximou. Se for condenado por todos seus desmandos, certamente terminará seus dias na prisão.

 

 

 

Comentários