Lava-Jato da PGR pede demissão coletiva Atrás estaria pretendendo dissolver equipe

0

O grupo de trabalho da Operação Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu demissão coletiva nesta sexta-feira (26/06).

A saída teria ocorido por discordâncias entre os membros do grupo e a coordenadora, a subprocuradora-geral da República Lindora de Araújo e pela falta de alinhamento com o procurador-geral da República, Augusto Aras.

Aras já planejava dissolver o grupo, que acabou se antecipando e pedindo dispensa antes do anúncio. Segundo fontes, a portaria de desligamento já estaria assinada.

A crise interna chegou ao limite com a visita da coordenadora à força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, nesta semana. Segundo a PGR, a visita de Lindora visava apenas “a obtenção de informações globais sobre o atual estágio das investigações para solucionar eventuais passivos”.

Mas existe uma suspeita dos procuradores de que a coordenadora estaria em busca de informações da força-tarefa, apenas para que pudessem ser usadas contra o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro.

Mais cedo, como noticiamos,Erika Marena foi demitida do ministério da Justiça.

Comentários