Lava Jato condena mais um tesoureiro do PT Renato Duque e Léo Pinheiro também foram condenados no mesmo processo

0

O Juiz Sergio Moro condenou nesta segunda-feira 14, o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira a nove anos e dez meses de prisão por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O tesoureiro do PT, conhecido como Paulinho foi preso na Operação Abismo, na 31ª  fase da Lava Jato. Ele foi condenado por ter sido um dos integrantes da quadrilha que roubou dinheiro público de obras do Centro de Pesquisa da Petrobras (Cenpes).

Segundo o Ministério Público , o ex-tesoureiro do PT participou ativamente da ocultação de mais de R$ 2,1 milhões roubados da obra. Ele foi preso em 2016 e libertado em fevereiro de 2017. Paulo Ferreira ainda é réu em pelo menos maisum processo da operação Custo Brasil.

Além do ex-tesoureiro do PT, Sergio Moro condenou hoje, o ex-diretor da Petrobrás Renato Duque, o dono da construtora UTC, Léo Pinheiro e os doleiros Roberto Trombeta e Adir Assad.

Dinheiro roubado caiu no samba...
Dinheiro roubado caiu no samba…

O ex-tesoureiro do PT repassou dinheiro roubado para a rainha de Bateria da escola de samba Estado Maior da Restinga, do Rio Grande do Sul,  Viviane Rodrigues. No total, segundo as investigações foram  R$ 63,7 mil roubados que caíram no samba, em 18 repasses, entre 2010 e 2012.

Comentários