Judeus condenam Ernesto Araújo por “campo de concentração” em comparação ao isolamento por vírus chinês Entidades exigem pedido de desculpas

0

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) condenou nesta quarta, 29, a comparação feita por Ernesto Araújo em seu blog, entre as medidas de isolamento social contra a Covid-19 e os campos de concentração nazistas.

Ontem, o Comitê Judaico Americano chamou a analogia usada pelo chanceler de “profundamente ofensiva e totalmente inapropriada” e solicitou que o ministro pedisse desculpas “imediatas”

As entidades judaicas condenam a comparação de Araújo entre quarentena, que é destinada a salvar vidas e campos de concentração destinados a tortura e assassinato de milhões de judeus.

Ernesto parece não saber que durante o holocausto, sei milhões de judeus que residiam na Europa foram mortos; mais de um milhão de crianças, dois milhões de mulheres e três milhões de homens judeus morreram durante o período.

Ernesto é uma vergonha na diplomacia

Ernesto é uma vergonha na diplomacia.

Comentários