Inovação e Adequações Depois da Lei do Mais Médicos é tema do próximo Webinar da 2 em 1

0

No próximo dia 13/6, a 2 em 1 Comunicação e Educação, em parceria com a TV BSB Magazine, realiza mais um evento da série Conexões Webinar. Desta vez o tema é: Inovação e Adequações Depois da Lei do Mais Médicos. Quem vai falar sobre o assunto é o médico Alcildo Ferla, da Universidade do Rio Grande do Sul. O evento conta com apoio da plataforma +Conexão e da Associação Nacional dos Centros Universitários (Anaceu).

A Lei nº 12.871, conhecida como a Lei do Mais Médicos, foi publicada em outubro de 2013, após intenso e amplo debate sobre as necessidades de reformulação das propostas de formação médica, bem como a ampliação do número de médicos (expansão orientada) no País, principalmente em áreas de difícil acesso. A proposta pautou-se em um conjunto de iniciativas para o fortalecimento das políticas públicas em saúde, entre elas a Política Nacional de Atenção Básica.

A partir da Lei dos Mais Médicos, foram criados novos cursos de Medicina e ampliadas as vagas em áreas prioritárias nas residências médicas que fortaleçam o Sistema Único de Saúde (SUS): pediatria, cardiologia, neurologia, medicina de família, como estratégia de incentivo à formação especializada em áreas de interesse do sistema de saúde e das necessidades da população.

A questão que se apresenta neste momento, passado o tempo de implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais e da Lei do Mais Médicos é o quanto as instituições de ensino superior (IES), por meio dos seus colegiados e núcleos docentes estruturantes têm conseguido efetivamente implementar as mudanças necessárias à formação médica.

As perguntas que estão na pauta é o quanto esses atores estão implicados com o compromisso da mudança? O quanto apostam na inovação curricular e pedagógica na formação médica?

O que estamos propondo é um amplo debate para que possamos conhecer e compartilhar as experiências exitosas, compartilhar as boas práticas na implementação de propostas de formação médica. Conhecer as potencialidades e as fragilidades das IES no processo de implementação de mudança e quais são os avanços na formação docente para que sejam ativadores dos processos de mudança.

Comentários