Incêndio destruiu regiões vinícolas de Napa e Sonoma, no norte da Califórnia

0
O Glass Fire já atingiu mais de 50.000 acres e os bombeiros estão lutando para controlá-lo. Também destruiu dezenas de casas e milhares de pessoas continuam sob ordens de evacuação. A destruição da indústria vinícola local já excede em muito a dos incêndios de 2017, quando seis vinícolas viram estruturas danificadas ou destruídas.

Edição/Texto por: Sergio Resende

“Segundo a pesquisa e texto compilado por Rodrigo A. Sitta, a Califórnia vem sofrendo anualmente com incêndios e desta vez o estrago foi devastador e atingiu seriamente vários vinhedos e vinícolas. A dramaticidade dos incêndios neste 2020 é mais uma prova de que o aquecimento global fugiu ao controle embora a imprensa brasileira não mencione. Por esta falha,  percebe-se que quando o assunto é aquecimento global as pessoas reagem de forma diferente ao das queimadas por exemplo; ou mesmo sobre outras questões ambientais como excesso de lixo nas praias num feriadão.

Quando o tema é aquecimento global a impressão é que as pessoas pensam que este assunto não é comigo. Como não? Incêndios na Califórnia, no Brasil, e no mundo.”

“Glass Fire” é o nome dado ao incêndio que está varrendo as famosas regiões vinícolas de Napa e Sonoma, no norte da Califórnia. O incêndio, que eclodiu em 27 de setembro, danificou inúmeras vinícolas e vinhedos, carbonizando uvas e incinerando estoque. Salas de degustação e restaurantes também foram atingidos. O efeito na indústria foi descrito como “catastrófico”. Vários produtores de Napa Valley disseram que renunciarão totalmente à safra 2020 devido à contaminação de sua safra por fumaça.

A seguir, está uma lista das 25 propriedades de vinho ou vinhedo que foram confirmadas como tendo sofrido danos até agora:

  • Barnett Family Vineyards:O deck de degustação e galpões de equipamentos desta propriedade de Spring Mountain queimaram, mas a residência da família e a vinícola estão intactas, disse o enólogo David Tate.
  • Behrens Family Winery:esta vinícola boutique, localizada em Spring Mountain, perdeu dois edifícios, incluindo sua vinícola principal, que queimou completamente. Outros, como a sala de degustação, estão intactos.
  • Burgess Cellars:a sala de barricas e a vinícola original construída na década de 1880 na montanha Howell foram queimadas, conforme confirmou o CEO Carlton McCoy. A sala de degustação e a casa permanecem intactas.
  • Cain Vineyard and Winery:a principal vinícola, contendo as safras de 2019 e 2020 do vinho de Cain, queimou, assim como a estrutura mais antiga da propriedade, um celeiro de 1871.
  • Castello di Amorosa:uma casa de campo deste que é um dos destinos turísticos favoritos do público, foi perdida. Ela continha todo o estoque de vinhos da empresa, disse o vice-presidente Jim Sullivan, embora o próprio castelo – uma construção ambiciosa inspirada em um castelo medieval – tenha sobrevivido.
  • Chateau Boswell:O edifício principal, construído com pedra extraída à mão, foi destruído na noite de domingo. Apenas a fachada de pedra permaneceu. Uma coleção de vinhos que data de 1979 também foi destruída.
  • Cornell Vineyards:esta propriedade do condado de Sonoma, logo acima da linha do condado de Napa em Spring Mountain, não possui uma unidade de produção de vinho no local, mas perdeu três casas em sua propriedade. Um quarto prédio, usado para degustações, sobreviveu.
  • Dutch Henry Winery:Esta vinícola, localizada na trilha de Silverado,  queimou. O enólogo Scott Chafen confirmou.
  • Fairwinds Estate Winery:esta vinícola na trilha de Silverado foi queimada.
  • Fantesca Estate:A unidade em Spring Mountain perdeu o equipamento e seu deck de degustação ao ar livre, mas a vinícola em si está intacta.
  • Flying Lady Winery:O prédio da vinícola, que havia sido reformado recentemente, foi destruído, juntamente com as safras 2016 e 2017 do vinho engarrafado, disse o proprietário David Nassar.
  • Hourglass Winery:A vinícola e uma casa de hóspedes de 162 anos foram demolidas, disse o proprietário Jeff Smith. Uma caverna subterrânea contendo barris de vinho envelhecido provavelmente sobreviveu.
  • Hunnicutt Wines:uma casa na propriedade usada para escritórios e o “crushpad” da vinícola, que inclui grande parte de seu equipamento de vinificação, foram devastados, embora o prédio da vinícola em si esteja intacto, disse o proprietário Justin Stephens.
  • Juslyn Vineyards:o paisagismo, as dependências e cerca de metade das videiras nesta propriedade em Spring Mountain se foram, de acordo com um comunicado da vinícola, embora duas casas tenham sobrevivido.
  • Merus Winery:A própria vinícola foi danificada, mas permanece intacta, disse Gerard Thoukis, diretor de marketing da empresa-mãe Foley Family Wines. Uma residência e um anexo da propriedade queimaram completamente.
  • Newton Vineyard:esta vinícola, de propriedade do conglomerado de luxo Moët Hennessy Louis Vuitton, foi quase totalmente destruída pelo Glass Fire, confirmou o gerente geral Jean-Baptiste Rivail.
  • Phifer Pavitt Winery:a casa da proprietária, Suzanne Phifer Pavitt, queimou e a vinícola principal foi danificada, embora o vinho envelhecido em barris pareça estar intacto, disse a proprietária.
  • Ritchie Creek Vineyard:A vinícola em Spring Mountain e a casa dos proprietários Andre e Tina Minor foram queimadas, incluindo grande parte do estoque de vinhos de safras anteriores.
  • Sarocka Estate:A casa principal e uma casa de hóspedes estão seguras, mas todas as outras estruturas da propriedade foram queimadas, informou a vinícola em um comunicado.
  • School House Vineyard:uma das duas casas nesta propriedade de Spring Mountain, que não tem uma vinícola no local, foi destruída, disse o gerente Tim Mosher.
  • Sherwin Family Vineyards:esta vinícola de Spring Mountain, que Steve e Linda Sherwin começaram em 1996, queimou, de acordo com um e-mail da empresa.
    • Spring Mountain Vineyard:a casa do gerente do vinhedo na propriedade foi destruída, e o vinhedo sofreu sérios danos, confirma o vice-presidente de vendas e marketing Dermot Whelan. Dois outros edifícios, incluindo a vinícola La Perla de 1873, também foram perdidos. Mas a adega principal e a histórica Mansão Miravelle – em parte conhecida por sua aparição no drama dos anos 80 “Falcon Crest” – não fora atingidas pelas chamas.
    • Sterling Vineyards:alguns equipamentos externos da vinícola foram carbonizados e outro prédio, anexo ao principal, pode ter sofrido alguns danos.
    • Terra Valentine Winery:uma casa nesta propriedade de Spring Mountain queimou, de acordo com um comunicado da vinícola.
    • Tofanelli Vineyards: um celeiro de 120 anos e uma casa de família, que atualmente não era ocupada por moradores, foram queimados.
    • York Creek Vineyard:Esta propriedade em Spring Mountain, que pertence ao antigo proprietário da Anchor Brewing, Fritz Maytag, perdeu duas casas, um celeiro e todos os equipamentos, mas a maioria dos outros edifícios sobreviveram, de acordo com um comunicado.

    Vamos torcer para que as vinícolas possam se recuperar e serem reconstruídas o mais breve possível. Uma perda gigante ao mundo dos vinhos.

    Fontes:
    https://www.theguardian.com/us-news/gallery/2020/oct/01/burned-bottles-and-scorched-vines-wineries-hit-hard-by-california-fires-in-pictures
    https://www.sfchronicle.com/wine/article/list-Napa-Valley-wineries-damaged-Glass-fire-15604567.php

Comentários