Guaído convoca população para destituir Nicolás Maduro Governo brasileiro foi avisado, mas diz que vai aguardar desenrolar da crise

0
Soldado desertor devolve bomba lançada pelo exercito venezuelano

Juan Guaidó, o autoproclamado presidente da Venezuela, convocou na manhã desta terça-feira (30) a população para ir às ruas tomar o governo do ditador Nicolas Maduro e declarou ter apoio da maioria dos militares venezuelanos.

Guaidó chamou o governo de Maduro de “usurpação” na Venezuela e em postagem em uma rede social afirmou que deu início à fase final da chamada “Operação Liberdade”.

“Povo da Venezuela, vamos às ruas. Força Armada Nacional a continuar a implantação até que consolidemos o fim da usurpação que já é irreversível”, postou Guaidó.

Ontem o líder da oposição reconhecido pelo governo brasileiro como presidente venezuelano avisou Bolsonaro em conversas com assessores do Palácio do Planalto. O secretário de estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, declarou em rede social, que o governo norte-americano “apoia plenamente o povo venezuelano em sua busca por liberdade e democracia”.

Integrantes do governo Venezuelano  falam em tentativa de golpe de estado e convocaram seus apoiadores para defenderem Nicolás Maduro. Houve disparo de bombas de gás nas ruas de Caracas. Logo cedo foram registrados conflitos. A polícia lançou bombas de gás lacrimogênio para dispersar apoiadores de Guaidó.

Comentários