Gilmar Mendes quer aumentar seu próprio salário. Bolsonaro diz que momento não é bom para reajuste Senado pautou reajuste dos ministros do STF para hoje

0

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta quarta-feira (7) a aprovação de reajuste para ministros da corte e para o procurador-geral da República que pode ser votado hoje no Senado.

Para Gilmar Mendes, o aumento da remuneração é “necessário”. Ele ganha R$ 33 mil reais e quer passar a receber R$ 39 mil.

Na manhã de hoje, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que é preocupante um aumento de despesas, já que passamos por uma crise econômica.

Os projetos de reajuste foram apresentados pelo STF e pela PGR, os dois projetos foram aprovados pela Câmara em 2016. Mas falta a análise dos senadores.

Caso o Senado aprove, a partir de junho de 2016, os salários de ministros do STF e do procurador-geral da República passariam de R$ 33,7 mil para R$ 36,7 mil e, a partir de janeiro, R$ 39,2 mil.

Comentários