Fiocruz e Butantan pedem autorização para vacinas de Oxford e Chinesa

0

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan pediram nesta sexta-feira (8), a autorização para uso emergencial de suas vacinas contra a Covid-19.

Os pedidisbforam encaminhados para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Fiocruz produz a vacina o dedesenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. O pedido vale para 2 milhões de doses, que devem ser importadas do laboratório Serum, sediado na Índia.

Já o Butantan trabalha na produção da CoronaVac, do laboratório chines Sinovac. O pedido vale para 6 milhões de doses que o Butantan recebeu prontas, vindas da China.

Segundo a Anvisa, o prazo para a análise dos pedidos de uso emergencial é de dez dias. Já a avaliação do pedido de registro definitivo é feita em até 60 dias.

A vacina com uso emergencial liberado não pode ser comercializada, sendo distribuída apenas no sistema público de saúde e vale para o período de pandemia e até o imunizante receber o registro definitivo.

Comentários