FILHA DE TEMER CONFIRMA DINHEIRO DE PRESO EM ESCÂNDALO, USADO NA REFORMA DE SUA MANSÂO Com sorriso irônico, presidente debocha das investigações

0
Mansão de Maristela Temer

A filha do acusado pela PGR, de chefiar uma das maiores quadrilhas formadas por políticos e presidente do Brasil, Michel Temer, confirmou em depoimento na Polícia Federal a suspeita de que Maria Rita, esposa do coronel Lima, um dos integrantes do bando de Temer, que foi preso recentemente pela polícia e solto pelo STF, pagou alguns fornecedores da reforma da mansão de 350 mts², dela.

Mansão de Maristela Temer tem 350 mts² em Altos de Pinheiro, Bairro nobre de São Paulo
Mansão de Maristela Temer tem 350 mts² em Altos de Pinheiro, Bairro nobre de São Paulo

O depoimento aconteceu nesta quinta-feira (3), quando Maristela Temer, uma das filhas do presidente Michel Temer, considerada por enquanto como testemunha, negou que o pai tenha ajudado a pagar a reforma de sua casa em 2014.  O depoimento durou quatro horas e aconteceu numa sala da Polícia Federal, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, cercado por um forte esquema de segurança que impediu a imprensa de ter acesso ao local.

O delegado destacado de Brasília para o caso, Cleyber Malta ouviu de Marcela que a reforma da casa foi bancada com o dinheiro que ela ganha como psicóloga, com um empréstimo da mãe, no valor de R$ 100 mil e com dois empréstimos que ela mesma fez no banco, além da ajuda de Maria Rita Fratezi, a mulher do coronel da PM João Batista Lima.

Lima é acusado de receber R$ 1 milhão em dinheiro roubado do governo em esquema montado pelos irmãos, donos da JBS, Joesley e Wesley Batista com o presidente da República Michel Temer. No apartamento do coronel, a Polícia encontrou um e-mail da construtora que fez a obra, endereçado a Maria Rita Fratezi. Nele, o empreiteiro cobrava R$ 40 mil pela conclusão de uma etapa da obra. Fornecedorescontaram para a Polícia que Maria Rita fazia pagamentos em espécie, dinheiro vivo.

Um dia antes de ouvir a filha de Temer, a Polícia Federal ouviu o arquiteto Carlos Roberto Pinto contratado pela arquiteta Maria Rita Fratezi, Maristela disse que Maria Rita Fratezi e o coronel Lima nunca foram contratados para fazer a obra nem a empresa deles, a Argeplan.

O advogado de Maristela, Fernando Castelo Branco disse que “o que houve foi a celebração de um auxílio para Maristela, numa fase de execução da obra, de indicar fornecedores, de eventualmente conseguir algum desconto, alguma situação que pudesse auxiliá-la na execução dessa obra. Foi meramente um auxílio que ela prestou nessa execução. Não teve um papel preponderante a Maria Rita nesta situação.” O advogado disse que Maristela leva uma vida simples, apesar de ter gasto, só na reforma de sua casa, mais de meio milhão de reais.

Já o presidente Temer, perguntado em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, pelos jornalistas se o depoimento da filha o preocupava, respondeu: “Registre o meu sorriso”. Nessa sexta-feira, Temer afirmou em entrevista à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que uma “campanha oposicionista” tenta enfraquecer o governo, mas, segundo ele, não tem “a menor possibilidade de prosperar”.

Ele é investigado no inquérito dos Portos que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), que apura se ele recebeu propina em troca de decreto para favorecer empresas portuárias.

Comentários