Fiança de R$8 milhões para operador de Beto Richa Se a moda pega, as finanças podem ser um caminho contra as decisões estapafúrdias do STF

0

Depois que o ministro  presidente  do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli decidiu soltar Jorge Atherino, o “Grego”, preso   por  repassar propina para o ex-governador do Paraná, Beto Richa em troca de favorecer a construtora Odebrecht na licitação para obras de duplicação da PR-323, o Juiz Paulo Sergio Ribeiro, da 23ª Vara Federal Criminal de Curitiba, estabeleceu uma fiança de R$ 8 milhões para liberar o corruptor, preso na operação Piloto.

Dias Toffoli concedeu habeas corpus a Atherino no sábado, substituindo  a prisão preventiva por outras medidas cautelares e deixou a brecha para o Juiz aplicar a multa.

Em se tratando de propinas milionárias, Atherino vai ter que coçar o bolso para sair da prisao, mas desperta juízes que têm sentenciado criminosos, para que seus condenados não saiam totalmente impunes da cadeia, enquanto durarem seus recursos.

Quem sabe as finanças para corruptos possam chegar perto dos prejuízos causados pelos criminosos e combaterem a impunidade proporcionada pelo STF.

Grego terá de usar tornezeleira eletronica e pagar seu custo. Não poderá emtrar em contato com outros investigados ou sair de sua cidade.

Comentários