Empresários, industriais e outros segmentos pedem afastamento imediato de Trump. Redes sociais bloqueiam postagens do presidente americano

0

A NAM, associação americana de empresários industriais, divulgou uma nota em que defende que Donald Trump seja removido do cargo imediatamente.

“O vice-presidente [Mike] Pence deveria considerar seriamente trabalhar com o gabinete para invocar a 25ª emenda para preservar a democracia.”

Uma deputada norte-americana do Partido Democrata afirmou que está preparando um pedido de impeachment contra Trump após a multidão invadir o Capitólio dos Estados Unidos, após o presidente pedir que seus apoiadores lutassem para reverter sua derrota eleitoral. “Não podemos permitir que ele continue no poder, é uma questão de preservar a nossa República, e precisamos cumprir nossos votos”, afirmou a Deputada Ilhan Omar, do estado de Minnesota, no Twitter, apesar de faltarem duas semanas até a posse do presidente eleito Joe Biden.

Mais cedo, centenas de manifestantes marcharam de um comício de apoio a Trump na frente da Casa Branca até o Capitólio.

A emenda 25 citada pelos que querem Trump fora do governo estabelece a possibilidade de o presidente ser removido do cargo, caso seja considerado incapaz de seguir no comando.

A decisão só pode ser tomada pelo vice-presidente e pela maioria de seu gabinete. Neste caso, Pence deveria comunicar por escrito ao Congresso que o presidente está incapacitado.

Após o vice-presidente assumir a Casa Branca, o titular do cargo poderá enviar uma carta à presidência do Congresso para questionar a decisão. O vice e seu gabinete teriam quatro dias para se posicionar, e os parlamentares precisariam de dois terços em cada uma das Casas para manter o afastamento do presidente americano.

Já nas redes sociais, Trump foi punido e banido por 12 horas. Facebook e o YouTube retiraram do ar nesta quarta-feira (6) um vídeo do presidente dos Estados Unidos, em que ele voltou a alegar sem provas que a eleição presidencial dos EUA foi fraudada.

O vice-presidente de integridade do Facebook, Guy Rosen, tuitou que a empresa retirou o vídeo de Trump por acreditar que a decisão diminui o risco de violência.

O Twitter também limitou o compartilhamento do vídeo e uma publicação do presidente “por conta de um risco de violência” e baniu a conta de Trump por 12 horas, podendo retirar para sempre o presidente da plataforma.

Comentários