Eike é solto por desembargadora. O crime, bilionário, compensa Criminoso bilionário ficou preso por apenas três dias

0

 

A desembargadora Simone Schreiber, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região concedeu habeas corpus ao  bilionário criminoso, Eike.Batista.

O criminoso havia sido preso na última quinta-feira (8), durante a Operação Segredo de Midas, da Polícia Federal, mas sairá da cadeia apenas tres dias depois, neste domingo (10), de acordo com a decisão da desembargadora, que demonstra que crimes bilionários compensam no Brasil.

Eike montou  um esquema de contas fantasmas para ocultar investimentos ilegais, com dinheiro oriundo de crimes,  que em  parte, foram entregues como propina para o então governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, segundo as investigações. o juiz Marcelo Bretas da Lava Jato no Rio determinou a indisponibilidade de bens do empresário e dos filhos dele Thor e Olin no valor de R$ 1,6 bilhão para ressarcimento ao erário.

Eike e seu sócio comparsa no crime, Luiz Arthur Andrade Correia vulgo Zartha usavam informações privilegiadas para investir no mercado financeiro pela The Adviser Investiments, a TAI, um banco de contas fantasmas, comprando e vendendo ações sem revelar os reais investidores.

O lucro era transferido para contas nas Bahamas, que, muitas vezes, pertenciam aos verdadeiros criminosos. Eike, ele deve ser solto nesta manhã de domingo (11).

Comentários