Efeito Bolsonaro na covid-19 : 12% a mais de mortes onde presidente foi mais votado

0

Um estudo da UFRJ mostrou que, nos lugares em que Jair Bolsonaro foi mais votado em 2018, houve um maior número de mortes por Covid-19.

O estudo da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) foi realizado em parceria como IRD (Instituto Francês de Pesquisa e Desenvolvimento) e identificou o que chama de “efeito Bolsonaro” na propagação da pandemia do coronavirus no Brasil.

O levantamento considerou uma série de dados de todos os municipios no pais, cruzou as informações sobre a expansão da doença com o resultado na votação em primeiro turno nas eleições presidenciais nos 5.570 municipios.

A conclusãoé de que há uma correlação entre a preferência pelo presidente Jair Bolsonaro e a expansão da Covid-19 no país.

Segundo a pesquisa, para cada 10 pontos percentuais a mais de votos para Bolsonaro há um acréscimo de 11% no número de casos e de 12% no número de mortos”.

Os pesquisadores chamaram o fenômeno de “efeito Bolsonaro”, e pode estar relacionado ao relaxamento da quarentena e à aversão ao uso de máscaras.

A influência de Bolsonaro sobre o comportamento de seus eleitores, apurada neste estudo em particular, corrobora o resultado obtido por outras instituições como um trabalho feito por pesquisadores da UFABC (Universidade Federal do ABC), da Fundação Getúlio Vargas e da USP (Universidade de São Paulo).

Comentários