Desdobramento da LAVA JATO busca recuperar meio Bilhão de Reais roubados de Ferrovia Mandados são contra quadrilha que desviou dinheiro da Ferrovia Norte Sul

0

A Polícia Federal deflagrou uma nova fase contra desvios de recursos em obras da Ferrovia Norte-Sul, nesta quarta-feira 26. A Ação, batizada de Trilho – 5x cumpre mandados de busca e apreensão e de sequestro de bens em Goiás e no Distrito Federal.

Os agentes investigam agora, o destino para onde foram R$ 7,5 milhões, repassados por um escritório de advocacia e que não foram declarados à Receita Federal. A operação é realizada com base em acordos de delação premiada e de leniência, celebrados no âmbito da Operação Lava Jato.

São 35 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e dois de sequestro de bens em Brasília, Goiânia, Formosa e Mineiro. Segundo o Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO), os investigados receberam propina repassada pelo escritório do advogado Heli Dourado. APF sequestrou hoje, uma fazenda do advogado, em Formosa GO.

A “Triho – 5x” é um desdobramento das operações Trem Pagador, O Recebedor, Tabela Periódica e De Volta aos Trilhos, que começaram a ser desenvolvidas desde 2012. Segundo a PF, os desvios já comprovados por superfaturamento nas obras chegam a R$ 500 milhões.

Segundo o órgão, os delatores são executivos e empreiteiras das obras da ferrovia.

Nesse contexto, conforme a PF, “pessoas e empresas que teriam sido usadas na geração de ‘caixa 2’ para pagamento das propinas, com celebração de contratos fictícios junto às construtoras para possibilitar pagamentos indevidos”.

As investigações começaram em 2012 com a operação “Trem Pagador” que prendeu José Francisco das Neves, o “Juquinha das Neves”, ex-presidente da Valec, empresa pública de ferrovias no Brasil. Juquinha é acusado de ocultar e dissimular a origem de imóveis rurais e urbanos.

As investigações das operações “O Recebedor”, “Tabela Periódica” e “De Volta aos Trilhos” dão suporte para a operação de hoje.

 

 

Comentários