Coordenador da Lava Jato na PGR pede demissão Procurador estaria insatisfeito com lentidão de Raquel Dodge

0

José Alfredo de Paula Silva, coordenador do grupo de trabalho da Lava Jato na PGR (Procuradoria-Geral da República), pediu demissão do cargo na sexta-feira (12).

Em ofício, Silva justificou a decisão de deixar a gestão de Raquel Dodge por causa de questões pessoais.

A saída de Silva era esperada para setembro, quando termina o mandato de Dodge no comando da PGR. A antecipação pegou colegas de surpresa.

O procurador comandava o grupo de trabalho da Lava Jato desde setembro de 2017, quando Dodge assumiu o cargo.

O ritmo lento das investigações teria sido o real motivo da saída.

Dodge não enviou ao Supremo Tribunal Federal a delação do empreiteiro Léo Pinheiro para ser homologada, e seria uma das lentidões da PGR, criticada pelos procuradores, já que envolve membros do Judiciário e do Legislativo.

Raquel Dodge chamou o procurador Deltan Dallagnol e demais integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, para uma reunião em Brasília, nesta terça (16).

A expectativa é que depois da reunião, a procuradora-geral  defenda publicamente a operação e sua importância para o combate à corrupção.

Dodge tenta ser reconduzida ao cargo pelo presidente Jair Bolsonaro e fortalecer  do membroscombate a corrupcão feito pela  a força-tarefa, seria bem visto pelo presidente.

Comentários